Vale a pena diversificar o seu negócio? Confira aqui!

Diversificar o negócio ou focar na atividade principal é um dos maiores dilemas empresariais. Isso é natural. Afinal, depois de um tempo desenvolvendo uma atividade, adquirimos certo domínio sobre ela e nos sentimos mais seguros em não mudar. Contudo, a diversificação pode funcionar para:

  • aumentar o faturamento: ao vender outros produtos e serviços para os mesmos clientes;

  • recuperar a empresa: quando o nosso ramo de atividade está em declínio como aconteceu com os videocassetes.

Isso significa que a diversificação é uma ótima alternativa para ampliar o seu negócio, encontrar oportunidades e, ao mesmo tempo, garantir sua sobrevivência. Então, confira como saber se essa é uma boa opção para sua empresa lendo esta postagem!

Diversificar o negócio funciona nas empresas de pequeno porte?

Sempre que as pessoas falam sobre diversificar o negócio é comum a citação de exemplos de empresas como a Coca-Cola e outras gigantes do mercado. Para uma grande empresa de refrigerantes é muito fácil passar a fabricar — ou terceirizar a produção — de novos produtos como balas, por exemplo.

Nesse caso, a marca é conhecida e a rede de distribuição está estruturada. Por isso, a inclusão de um novo produto é certeza de um resultado expressivo.

No caso de empresas com o mercado em declínio, como aconteceu com a indústria tabagista depois das leis de restrições ao fumo, a compra de empresas de outros segmentos pode ser um pouco mais complicada. Mesmo assim, o porte da empresa facilita bastante o processo.

Mas, quando estamos falando de uma empresa menor, com limitações de investimento e a marca bem menos conhecida, surgem várias perguntas, como:

  • Quais os riscos da diversificação?

  • Como a diversificação pode ajudar?

  • Vai realmente funcionar?

  • Como fazer para funcionar?

  • Qual a melhor alternativa de diversificação?

  • Em que situações ela é a única opção?

Para responder a essas perguntas, é preciso que nos concentremos em alguns pontos-chave relativos à diversificação. São eles:

Como identificar as oportunidades de diversificação?

A primeira coisa que é preciso ter em mente é que a diversificação não precisa significar uma revolução. Se você é um profissional da área de tecnologia, terá muito mais facilidade de diversificar em um setor que tenha alguma relação com o seu trabalho e o público que já atende.

Grandes empresas podem contratar colaboradores especialistas altamente qualificados. Por isso, elas sentem menos o impacto de uma mudança radical. Mas o mesmo não acontece com empresas menores. Quanto mais puder aproveitar o seu conhecimento e experiência, maiores serão as suas chances de sucesso.

Em razão disso, o especialista em TI que acabamos de citar, poderia começar se concentrando nas tecnologias que estão em crescimento, como as alternativas de mobilidade e produção de energia.  

Como saber a reação de seus clientes às mudanças?

Não adianta encontrar o negócio mais adequado ao nosso perfil, se não existirem pessoas dispostas a comprar o que temos a oferecer. Por isso, é fundamental conhecer o seu cliente.

Mas atenção! Os clientes nunca vão inovar por nós. A maioria das pessoas estava contente com os DVD’s e satisfeita em precisar se dirigir à locadora para escolher filmes. Elas não imaginavam a possibilidade de fazer a opção com o seu controle remoto, computador ou tablet, e ter acesso a filmes como fazemos hoje.

Por isso, você deve se concentrar em entender os problemas dos seus clientes no lugar de apenas perguntar que novo produto gostariam de comprar de você. No caso do nosso exemplo, as alternativas atuais de filmes solucionaram o desconforto de deslocamento e ofertam uma variedade maior de opções. É por isso que são um sucesso.

Alguns dos maiores problemas enfrentados pelas pessoas na atualidade se referem a necessidade de economia, preocupação com o meio ambiente, excesso de informação, falta de tempo e segurança.

Além disso, procure investigar como é o processo de compra adotado pelos seus clientes. Detalhes sobre como eles pesquisam sobre produtos, se preferem comprar em uma loja física e quais as pessoas que podem exercer algum tipo de influência na decisão de compra; todos esses detalhes ajudam a pensar melhor nas alternativas de produtos e no modelo de negócio ideal.

Como não perder o rumo ao diversificar o negócio?

Agora chegamos a um ponto que merece bastante atenção. Principalmente nos momentos iniciais, quando você agregará um novo produto ou serviço ao seu negócio, é provável que você precise fazer várias coisas ao mesmo tempo. Obviamente, isso cria uma dificuldade para você.

Isso já acontece com a maioria dos empresários e você já deve estar acostumado, mas é diferente quando se trata de uma atividade nova. Vamos imaginar que você possua uma equipe de venda técnica na empresa. Com a nova atividade, vai precisar usá-la para vender um novo equipamento que decidiu comercializar.

Se esse novo produto também for tecnológico, você e a equipe não terão dificuldade de se adaptar. Mas se forem vender seguros de vida, por exemplo, precisarão de um tempo de aprendizado até conseguir a mesma desenvoltura no trabalho.

Quando esse tipo de situação acontece é muito fácil perder o foco. Como todos buscamos resultado imediato, é possível e natural que ocorra maior concentração na atividade que já dominamos e isso pode colocar o novo projeto a perder.

Em razão disso, é fundamental refletir sobre a necessidade de uma nova equipe independente ou direcionamento de parte da equipe atual para o novo produto, principalmente se ele for totalmente diferente. Desse modo, você garante o foco e a continuidade do negócio.

Também é importante não esquecer que os gerentes e proprietários também fazem parte da equipe. Por isso, devemos planejar bem a distribuição das nossas novas atividades no dia a dia de trabalho. Além disso, como já citamos, evite produtos direcionados para públicos muito diferentes do que atende hoje, assim você aproveita sua carteira de clientes atuais.

Para concluir, uma boa forma de diversificação é encontrar um segmento em ascensão. Observar as tendências presentes no mercado já ajudou muitos empreendedores a encontrar oportunidades e, consequentemente, nasceram grandes negócios.

Atualmente, uma das áreas mais promissoras é a de eficiência energética. Isso, porque a previsão é de um grande crescimento populacional nos próximos anos, gera o desafio de conseguir melhor aproveitamento dos recursos disponíveis e cria uma ótima opção para diversificar o negócio.

Por isso, separamos para você uma postagem sobre um setor em franco crescimento. Leia agora mesmo a publicação: “Investir em energia solar: saiba como e porquê!”

 

 

rockcontent

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Share This