Quais as vantagens de trabalhar com energia solar?

O Brasil começou recentemente a, de fato, aproveitar seu potencial de geração de energia solar. O aumento da demanda gerada devido à economia na conta de luz de residências e empresas faz com que esse mercado seja uma boa oportunidade para quem deseja investir em energia solar ou trabalhar com energia solar.

A queda no custo dessa energia, se comparada a outras fontes que provocam um alto impacto socioambiental, faz com que esta seja uma solução que está sendo bem aceita tanto para empresas quanto pela população em geral.

Para atender essa demanda crescente, o número de empresas e profissionais que atuam nesse setor também cresce de forma proporcional, gerando novas oportunidades e perspectivas de ganhos em diversas áreas e regiões.

Quem deseja dar um novo sentido a sua carreira ou se tornar empreendedor, o mercado de energia solar tende a render bons lucros, além do mais, o potencial do país está longe de ser aproveitado.

Se você está pensando em entrar nesse mercado e começar a trabalhar com energia solar fotovoltaica, continue lendo nosso post!

Como é o mercado de energia solar?

Considerada um energia renovável, a energia solar tem sido apontada como uma das principais soluções para geração sustentável de energia. Entre as tecnologias disponíveis para diversificar a matriz energética mundial, é a que apresenta crescimento mais expressivo.

Uma característica única que só a energia fotovoltaica pode oferecer é ser uma solução para diversas necessidades: desde ligar uma lâmpada de um poste de iluminação, até oferecer uma alternativa de produção de energia para uma casa ou até mesmo uma grande usina solar produzindo energia para milhares de famílias.

Os países que apresentam maior crescimento no mercado de energia solar fotovoltaica são: China, Japão e Estados Unidos. Enquanto que, a Alemanha continua sendo o maior produtor do mundo de energia fotovoltaica, contribuindo com quase 6% de sua matriz energética.

A capacidade de geração de energia solar do Brasil é enorme. Com a redução dos custos de investimentos em energia solar, devido à queda no preço dos equipamentos, a quantidade de energia fotovoltaica gerada tem atingido maiores valores com menores investimentos.

O mercado de energia solar fotovoltaica demonstrou em 2017 um equilíbrio entre as instalações de grande porte (grandes usinas solares) e a geração distribuída (Sistemas instalados em telhados de casas e empresas).

O marco regulatório que permitiu aos consumidores realizarem a troca da energia gerada com a rede elétrica foi a Resolução Normativa nº. 482 da ANEEL (Agência Nacional de Energia Elétrica). Em 2016, o setor elétrico sofreu importantes mudanças com a entrada em vigor da Resolução Normativa nº. 687, que criou novas oportunidades de negócios, impactando diretamente sobre o mercado de energia elétrica.

Os créditos gerados pelos consumidores passaram a valer por cinco anos, e não apenas três, como a resolução determinava anteriormente. Também passou a ser permitido sistemas de consumo coletivo e remoto, quando a energia é produzida em um local e consumida em outro dentro da área de concessão da distribuidora.

Com relação aos procedimentos necessários para se conectar a micro ou minigeração distribuída à rede da distribuidora, a ANEEL estabeleceu regras que simplificam o processo.

Foram instituídos formulários padrão para realização da solicitação de acesso pelo consumidor. O prazo total para a distribuidora conectar usinas de até 75 kW, que era de 82 dias, foi reduzido para 34 dias.

Além disso, o avanço da tecnologia de produção dos equipamentos, fez com que os preços diminuíssem, isso atrelado aos aumentos das tarifas de energia ocorridos nos últimos anos, contribuíram para um aumento da demanda desse mercado.

De acordo com Ministério de Minas e Energia (MME), até outubro de 2017 o Brasil contava com 438,3 MW de potência instalada de geração solar, correspondentes a 15,7 mil instalações.

O Plano Nacional de Energia em elaboração pela Empresa de Pesquisa Energética (EPE), estima em 78 GW a potência de micro e mini GD solar em 2050, o que poderá representar 9% da oferta total de energia elétrica do país. Para isso, o volume de investimentos nesse mercado deverá continuar crescendo pelos próximos anos.

Como exemplo, a ABSOLAR (Associação Brasileira de Energia Solar Fotovoltaica) estima que se metade da área dos telhados de todos os galpões e armazéns ocupados no Brasil para gerar energia elétrica renovável pela fonte fotovoltaica, a potência instalada seria de cerca de mil megawatts (MW), suficientes para abastecer cerca de 500 mil residências ou dois milhões de brasileiros.

Os empregos diretos gerados com tais investimentos seriam da ordem de 30 mil postos de trabalho. Segundo a ABSOLAR o mercado de galpões e de armazéns é apenas um entre inúmeros que podem ser utilizados para alavancar o crescimento da energia solar fotovoltaica no Brasil.

No entanto, os números poderão ser ainda maiores. De acordo com a Empresa de Pesquisa Energética (EPE), se fosse aproveitado todo potencial de energia solar nas residências e comércios com sistemas fotovoltaicos o país produziria 283,5 milhões de MW por ano, o dobro do atual consumo doméstico.

Alguns estados do Brasil, que já investem na geração de energia solar, impulsionam a economia local, e os consumidores que já adotaram o sistema registraram uma redução de até 80% no valor da conta de energia elétrica.

Com toda essa mudança no setor elétrico, criou-se um mercado com grande crescimento que tem se sustentado independente das crises políticas e econômicas do país.

Quais as formas de trabalhar com energia solar?

Para quem deseja trabalhar no mercado de energia solar, o quadro se configura em oposição do atual índice de 12,6% de desemprego registrado pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) do último trimestre.

Segundo a ABSOLAR, se os projetos de instalação em andamento forem concretizados, os postos de trabalho podem chegar à casa dos cem mil nesse ano.

Em geral, o perfil dos profissionais varia entre diversos níveis de conhecimento. Desde pesquisadores e cientistas, que passaram a exercer cargos nas indústrias e empresas voltadas para energia limpa, especialistas e técnicos diretamente ligados ao setor à profissionais das áreas de administração, marketing e vendas.

Mas entre as novas vagas, os instaladores são os que devem ocupar a maioria delas, com uma média salarial compatível com o setor.

Agora que já conhecemos um pouco sobre o mercado de energia solar, confira algumas formas de como trabalhar nesse mercado!

Instalador de painéis solares fotovoltaicos

Dentre as profissões existentes no mercado de energia solar brasileiro, a de instalador de painéis fotovoltaicos destaca-se como uma das mais requisitados no setor, visto que em uma instalação (seja ela residencial, comercial ou industrial), em geral é realizada por dois ou mais profissionais.

O instalador pode trabalhar de duas formas: com carteira assinada (emprego formal), ou como prestador de serviço. O trabalho na empresa pode passar uma sensação de maior estabilidade. Já o trabalho como profissional autônomo pode dar mais liberdade e maior rentabilidade.

É importante que o instalador se qualifique, tenha bom conhecimento sobre as normas técnicas, elétricas e mecânicas. Em algumas empresas os instaladores ainda podem ser divididos em duas funções: a de instalador elétrico ou instalador mecânico.

Ao fazer um curso de habilitação em instalação o profissional estará apto para a instalação de painéis de energia solar em residências e empresas, englobando desde os projetos mais simples aos complexos.

Por isso, o trabalho de especialistas, que passam confiança, sempre será necessário e valorizado.

Com a tendência de crescimento desse setor, um instalador competente dificilmente ficará sem trabalho. O mercado necessita cada vez mais dessa mão-de-obra qualificada, o que apresenta-se como uma grande oportunidade.

Revendedor de sistemas de energia solar

Outra forma de ingressar no mercado é através de uma revenda. O revendedor de sistemas de energia solar é o profissional que comercializa produtos de alguma marca ou empresa.

É responsável por manter uma carteira de clientes, que dependendo do produto comercializado, apresenta os produtos por meio de visitas, demonstrações e consultoria a fim de destacar as qualidades e estimular o cliente a comprar.

É necessário que o revendedor pesquise, elabore uma estratégia e demonstre o produto de modo a salientar suas melhores características. Conhecer bem o produto e suas vantagens é uma importante característica para se destacar no mercado, principalmente para o profissional que revende para grandes empresas.

Quem desejar iniciar nesse mercado, deve buscar uma empresa experiente no setor, no fornecimento dos equipamentos, e que já conta com a confiança do mercado, de forma, que traga segurança para quem for trabalhar como intermediário entre a solução e o consumidor final.

O número de revendedores especialistas em sistemas de energia solar no Brasil, ainda é baixo comparado a outros setores. A ocupação exige conhecimento específico na área, para que as necessidades do clientes possam ser atendidas de forma satisfatória.

Por outro lado, quem opta por adicionar novos produtos ou serviços, por meio de revendas, no seu negócio atual, acaba inevitavelmente atraindo novos clientes, formando uma carteira de altíssima qualidade e contribuindo para o crescimento do seu negócio.

Cada mercado tem suas características especificas e isso também reflete no perfil dos clientes. Conhecer bem o mercado de energia solar e ter sempre informações atualizadas sobre os clientes ajudará nas tomadas de decisão e negociações.

Abrindo sua própria empresa

Abrir um novo negócio que contribua com o meio ambiente é uma necessidade cada vez maior. Com a escassez dos produtos não renováveis e os impactos causados na natureza, os consumidores estão mudando sua forma de pensar e, mais importante, sua forma de consumir.

Para abrir uma empresa nesse setor é importante conhecê-lo profundamente. Diferente das duas formas anteriores, ao investir um capital é fundamental que se entenda todas as áreas, o fornecimento, montagem, funcionamento e manutenção dos sistemas de geração de energia solar.

O objetivo de investir em um novo negócio, é que, por meio dele, possa alcançar um maior retorno do seu investimento de curto a médio prazo. Esse investimento possui uma alta probabilidade de retorno financeiro, no entanto com maiores riscos. Deve começar analisando as empresas existentes no mercado, e aprender com seus erros e acertos.

É fundamental formar uma equipe capacitada, competente, e manter um bom relacionamento com fornecedores, de qualidade e com experiência no mercado. Bem como, é essencial estruturar uma equipe de vendas e pós-vendas profissional.

É importante que o candidato a empreendedor tenha, não só conhecimento técnico na área, mas também, entendimento financeiro e administrativo para gerir e operar o negócio com sucesso.

Abrindo uma franquia

Algumas empresas consolidadas no setor oferecem seu know-how e compartilham seus modelos de negócios com empreendedores que desejam ser um franqueado. A vantagem está na oferta de capacitação, fornecimento de ferramentas, gestão integrada, suporte técnico e jurídico, além do direito de uso da marca.

Para abrir uma franquia deve-se assegurar que possui capital suficiente para a realização do investimento e custear a operação do negócio. Taxa de franquia, royalties, equipamento, dentre outros, são alguns dos custos que terá. Se necessário informe-se sobre linhas de crédito especiais para franquias, mas nesse caso, um estudo detalhado sobre seu projeto deve ser realizado.

É importante verificar o plano de negócio da franquia de energia solar e, se for o caso, solicitar o auxílio de especialista para verificar se está tudo correto. Observe se o demonstrativo financeiro é factível e em quanto tempo o seu investimento retornará. Observe se está de acordo com o mercado.

A franquia é baseada no relacionamento entre franqueado e franqueador. É fundamentado em uma parceria que pressupõe, direitos e deveres para ambas as partes, sempre regido pelo contrato acordado.

Quais as vantagens de trabalhar com energia solar?

Se você optar por trabalhar com energia solar, estará agregando valor, se for o caso de oferecer produtos ou serviços complementares ao seu produto principal. Essa diferenciação será reconhecida pelo cliente como uma vantagem competitiva e aumentará o nível de satisfação com o produto ou serviço prestado.

Ao trabalhar com esses sistemas, as empresas podem adquirir importantes certificações de produtos ou serviços, que tem como objetivo relacionar a sua produção e processos com práticas sustentáveis.

Assim como para as empresas, os técnicos e instaladores que possuírem certificações específicas do setor irão ter sua mão de obra valorizada no mercado, além de contribuir para seu crescimento profissional.

A preocupação geral com os impactos ambientais e o bem-estar das gerações futuras faz com que empresas sustentáveis sejam bem-vistas por clientes e, principalmente, por investidores.

Mostrar-se uma empresa consciente e que preza por atuar em um mercado que gera um menor impacto ambiental pode alavancar seus projetos. A energia solar está cada vez mais presente na mídia, o que pode favorecer o fechamento de novos negócios.

Nas próximas décadas, a energia solar deverá liderar o crescimento da capacidade de geração de energias renováveis no mundo, o que representa um bom mercado para empresas que optarem por entrar nesse setor.

Como entrar no mercado e trabalhar com energia solar?

Para entrar no mercado de energia solar, mesmo quem já tem formação como eletricista o engenheiro deverá buscar conhecimento e qualificação específica na área de energia solar.

Para isso, os cursos de capacitação técnica preparam o profissional para atuar com uma tecnologia ainda pouco desenvolvida e conhecida no país, seja na área de projetos e instalação dos sistemas ou até mesmo para vendas.

Você pode começar por um curso básico introdutório, depois fazer um de instalação de sistemas fotovoltaicos e, por fim, um curso mais completo que englobe diversas áreas.

Para atuar no mercado, você precisa avaliar sua situação atual e entender qual a forma é a mais interessante no momento pra você. Deve-se identificar qual área existe maior demanda, de acordo com seu perfil de trabalho ou área que pretende atuar.

Caso você já possua uma empresa em outra área e deseja expandir os seus negócios para o mercado de energia solar, é possível entrar no mercado aos poucos, com a realização de cursos, aprendendo como funciona o mercado e a tecnologia, para que assim, possa começar a oferecer a sua base de clientes já existente.

A oferta de novos serviços e produtos se tornam diferenciais competitivos das empresas. Principalmente se estiverem relacionados a sustentabilidade.

Após confirmar o interesse de algum cliente em fechar um projeto, é possível realizar parceria com alguma empresa do setor e se beneficiar do seu “know-how” e com isso reduzir um pouco os seus riscos.

Um ponto importante para todos que desejam entrar nesse setor, é conhecer muito bem as resoluções da ANEEL (resoluções normativas nº. 482 e 687) e as condições impostas pela distribuidora. É importante conhecer as condições impostas e seguir cada uma delas.

Além das normativas da ANEEL é necessário estar atento e seguir todas as normas técnicas da ABNT (Associação Brasileira de Normas Técnicas), e as normas que regulam o trabalho com eletricidade (NR 10) e altura (NR 35).

Uma outra forma de atuar no mercado, para que já possui especialização, é por meio de consultorias, para pessoas físicas e jurídicas, ou ministrando aulas que orientem quem está começando ou para quem já atua no setor.

Como ter sucesso no ramo de energia solar?

Conhecer muito bem e acreditar nos fundamentos do mercado de energia solar é o primeiro passo para o profissional ou empreendedor que quer ingressar na área e torna-se um especialista desse segmento.

Os profissionais e empreendedores que adotam um discurso verdadeiro e que falam sobre energia solar com propriedade, segurança e entusiasmo, acabam se destacando e tendo essas caraterísticas com diferenciais marcantes em sua trajetória.

É comum para quem está iniciando no setor, tanto empresários quanto técnicos, apresentarem dúvidas e receios sobre o crescimento de suas carreiras e negócios. Essa insegurança reflete em parte o próprio sentimento do cliente, o que pode restringir sua atuação e aumentar as chances de objeções por parte dele.  

Concentre suas ações na prospecção de clientes. Entender suas necessidades é ponto chave para o sucesso. Em sua maioria os clientes se dividem em empresariais e residenciais, são neles que podem ser encontradas as maiores oportunidades.

É necessário conhecer seu público-alvo e definir bem o seu objetivo, para que você possa oferecer soluções que entregam os resultados esperados por eles. Prestar um bom atendimento e se comunicar de forma clara no processo de venda.  

O atendimento precisa ser objetivo e ensinar ao cliente como funciona a tecnologia de sistemas solares fotovoltaicos, além de apresentar as necessidades e pequenas adaptações que serão essenciais para a instalação do sistema, em sua empresa ou residência.

Para quem deseja obter sucesso no setor de energia solar, é importante estabelecer parcerias com fornecedores/empresas que possuam certificações e apoiem por meio de treinamentos de instalação e dimensionamento de sistemas fotovoltaicos.

Busque parcerias consolidadas para auxiliar nos processos que ainda não tem o domínio, ou até mesmo que se responsabilize por essa etapa. Além disso, você deve entender que vai contar com esse parceiro durante muitos anos.

O consumidor que demonstra interesse na energia solar, em geral deseja essa solução o mais rápido possível. Então, outro diferencial, é contar com um fornecedor experiente e com credibilidade que tenha os produtos sempre à disposição.

ALDO Componentes Eletrônicos é uma das mais conhecidas distribuidoras de soluções de tecnologia da informação e produtos de geração de energia fotovoltaica do país, na opinião de fornecedores e clientes. Há mais de 30 anos preza por trabalhar com marcas líderes de mercado e tem a qualidade de seus equipamentos reconhecida mundialmente.

Além de possuir as certificações ISO 9001, ISO 14001 e OHSAS 18001, a ALDO investe muito na construção de soluções que atendam diferentes perfis de clientes.

A questão energética tem sido pautada no mundo inteiro, muitas vezes motivada por fatores como aquecimento global e efeito estufa derivado em parte da produção de energia elétrica por meio de combustíveis fósseis.

Devido à segurança energética ser um dos fatores de maior importância para as sociedades modernas, a mudança das fontes de geração de energia elétrica oriundas de fontes não-renováveis para fontes limpas representam umas das maiores oportunidades econômicas e de negócios no mundo atual.

Pelos estudos atuais, tudo indica que pelo menos nos próximos anos a geração de energia solar continuará seu forte crescimento no país, e que conforme as barreiras forem sendo transpostas e os preços continuem apresentando uma redução significativa, o Brasil possa se tornar um dos países com maior capacidade instalada.

Você gostou deste texto sobre quais as vantagens de trabalhar com energia solar? Aproveite a visita para assinar a nossa newsletter. Desse forma você não perde nossas atualizações!

Comments (4)

  1. Ótimo material!

    1. Aldo Componentes

      Elielton, tudo bem?
      Obrigada! Se tiver interesse em revender nossos produtos, entre em contato com nossa equipe de vendas que eles podem te atender prontamente. Fone: 44 3261 2000 ou cartas@aldo.com.br
      Abraços,
      Aldo Componentes.

  2. Muito bom em breve estarei trabalhando na área

    1. Aldo Componentes

      João, tudo bem?
      Que ótimo! Se quiser, já entre em contato com nossa equipe de vendas que eles podem te atender prontamente e fazer o seu cadastro. Fone: 44 3261 2000 ou cartas@aldo.com.br
      Abraços,
      Aldo Componentes.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Share This