O que é eficiência energética e como ela influencia o setor de TI?

Com a tecnologia inserida em quase todos os processos diários, é fácil perceber os avanços da computação e TI. Novas descobertas e funcionalidades já nem sempre soam como novidades, mas como uma evolução natural do desenvolvimento.

Nesse contexto, devemos também procurar todo o conhecimento e medidas cabíveis para diminuir gastos e viver de forma sustentável. Entender o que é eficiência energética e como aplicá-la pode ajudar a alcançar esses dois objetivos.

A maioria das pessoas e empresas se tornou quase totalmente dependente da energia elétrica. Estratégias pautadas na diminuição do uso de eletrodomésticos e máquinas já não são efetivas. Assim, devemos aprender a como utilizar esses dispositivos da melhor maneira possível.

Quer saber mais sobre eficiência energética e as vantagens que ela oferece? Continue a leitura deste post e fique por dentro!

O que é eficiência energética?

Para entender como aplicar essa técnica em sua casa ou empresa, vamos primeiro entender bem seu conceito. Resumidamente, eficiência energética é toda e qualquer atividade que visa melhorar o uso das fontes de energia, sendo essas eólica, térmica, solar, hídrica etc.

Ou seja, ela compreende a forma com que um serviço ou atividade é desempenhado utilizando a menor quantidade de energia possível. Lembrando que poupar energia é diferente de utilizá-la de maneira eficaz. Ao apagar uma lâmpada, você está poupando energia e não otimizando seu uso.

Um bom exemplo seria a utilização de lâmpadas de LED no lugar de incandescentes. Uma lâmpada tipo LED de 7W ilumina um ambiente igualmente a uma lâmpada incandescente de 60W. Fazendo essa simples troca, você estaria economizando cerca de 50 Watts/hora.

Além disso, o LED transfere menos calor para o ambiente e possui vida útil quase 50 vezes maior, o que resultaria em menor gasto com climatização para resfriar esse espaço.

É importante entendermos que a eficiência energética é a relação entre a quantidade de energia utilizada em um processo e aquela disponibilizada para sua realização. É a capacidade de produzir os mesmos ou melhores resultados utilizando menos recursos.

Qual a relação da eficiência energética e da TI?

A TI, ou tecnologia da informação, engloba todo conjunto de atividades que envolvem hardware, software, redes e banco de dados em uma empresa. Com foco em análise e gerenciamento de informações, ela visa prover soluções e serviços de modo a atender a evolução tecnológica constante.

Como parte dessa evolução, a TI também se encontra num lugar de discussões sobre como se adequar na diminuição do consumo de energia, menor produção de calor e economia de espaço físico. Sendo a combinação desses objetivos o fator chave para alcançar a eficiência energética numa empresa.

Em 2005, um único servidor podia representar cerca de 50% do consumo de energia de uma companhia, isto é, um único dispositivo despendia uma relação de custo benefício muito baixa. A busca de hardwares com selos de eficiência, equipamentos com maior vida útil e virtualização de servidores foi uma ação que se tornou necessária para a redução de custo.

Com o elevado uso de equipamentos eletrônicos no mundo moderno, o descarte de lixo eletrônico também se tornou um problema ambiental considerável. Com o alto consumo de energia e refrigeração, a indústria de TI se tornou nociva a atmosfera emitindo tanto CO2 quanto aviões.

Não só visando custos, a preocupação com a sustentabilidade ganhou força e adeptos. Consequentemente, ações socioambientais ganharam maior visibilidade nessa área. As grandes vantagens da implantação de programas de eficiência é a diminuição de custos, o aumento da produtividade e a melhor qualidade de serviços.

Como alcançar a eficiência energética na TI?

Listamos algumas dicas para que sua empresa consiga implantar um plano de eficiência energética efetivo.

Entenda os selos de certificação ambiental

Selos ambientais são certificações de produtos ou serviços que têm como objetivo relacionar a sua produção ou descarte. Certificações podem indicar, por exemplo:

  • redução do uso de matérias primas;
  • redução do uso de água no processo;
  • redução do uso de energia;
  • uso de fontes renováveis;
  • uso de materiais reciclados.

No Brasil, o Programa Nacional de Conservação de Energia Elétrica, Procel, foi criado em 1985 pelo Ministério de Minas e Energia. O Selo Procel de Economia de Energia, ou simplesmente Selo Procel, é selo ambiental mais comum no Brasil. Esse foi instituído em 1993 e tem como objetivo ser uma ferramenta simples que faça o consumidor visualizar de maneira rápida e eficaz quais equipamentos consomem menos energia.

O selo está presente em quase todos os eletrodomésticos e estimula diariamente a disponibilidade de equipamentos mais eficientes no mercado brasileiro.

Invista em geradores solares

O uso de geradores solares fotovoltaicos tem se tornado cada vez mais comum no Brasil e é peça essencial pra quem visa diminuir gastos e viver de forma mais sustentável.

Sistemas fotovoltaicos captam a luz do sol e a transformam em energia, podendo essa alimentar eletrodomésticos ou outros equipamentos. No fim das contas, o uso dessa tecnologia pode gerar uma economia até 99% do gasto em energia elétrica em uma casa.

A garantia dada por fabricantes gira em torno de 25 anos, mas a maioria dos casos mostra que a vida útil desses sistemas pode ser bem maior. O resultado é que ele irá se pagar e ainda continuar oferecendo várias vantagens.

Otimize os datacenters

Datacenters utilizam eletricidade para realizar o processamento e armazenamento das informações. O problema está no consumo desses servidores que, em média, pode chegar entre 50% e 60% do total de energia elétrica em uma empresa. Outro grande vilão de gastos é a rede de refrigeração e ar-condicionado que eles necessitam.

A retirada desses equipamentos do ambiente empresarial é quase impossível. Dessa forma, invista em alternativas existentes no mercado que apresentem o mesmo desempenho com o menor gasto de energia.

Avalie sempre a localização física do servidor, observando as condições climáticas da região, e seus componentes, como cabos, transformadores, UPS, entre outros. Essa avaliação ainda na fase de projeto pode proporcionar uma diminuição considerável do consumo energético.

Além da substituição de equipamentos antigos por outros que apresentem tecnologia mais avançada, outras medidas fáceis podem ser adotadas, como:

  • configure modo de espera para monitores;
  • reduza o consumo de recursos naturais dentro da empresa;
  • faça manutenções periódicas nos servidores e sistema de ar-condicionado;
  • utilize dispositivos de iluminação mais eficientes, como as lâmpadas de LED;
  • adquira um sistema de gerenciamento do consumo de energia.

Podemos perceber que o avanço da tecnologia da informação traz uma série de benefícios para as pessoas e empresas, mas também cria novos desafios. Um desses é a redução do consumo de energia.

A expectativa é que o número de dispositivos conectados só aumente, tornando-se maior que a população mundial. Visando criar maneiras de ser mais sustentável, devemos investir na eficiência energética e nas práticas de TI verde, que objetivam diminuir o impacto dos recursos tecnológicos no meio ambiente.

Gostou do nosso artigo? Então assine a nossa newsletter e esteja sempre por dentro de todos os nossos conteúdos exclusivos.

Comments (2)

  1. Energia limpa é o futuro, e um futuro muito melhor.
    Excelente matéria.

    1. Aldo Componentes

      Sales, tudo bem? Obrigada por seu comentário. Continue acompanhando nosso blog que teremos textos novos constantemente!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Share This