Fique por dentro: 5 inovações e tendências na área de TI!

Com a tecnologia inserida em quase todos os processos diários, é fácil perceber os avanços da computação e da tecnologia da informação (TI). Novas descobertas e tendências já surgem como uma evolução natural do desenvolvimento. Nesse sentido, as inovações na área de TI podem auxiliar as empresas de diferentes formas, sobretudo, na redução de custos, qualificação de processos e na busca por uma melhor performance.

Você sabe por que investir e quais são as atuais ferramentas de TI que podem ser usadas para facilitar a vida do profissional? Continue a leitura deste post e fique por dentro!

Por que investir nas inovações na área de TI?

À medida que o acesso à tecnologia aumenta, cresce também o mercado de ideias. As empresas precisam se reinventar e manter seus diferenciais competitivos, uma vez que profundas mudanças socioeconômicas certamente virão nos próximos anos.

Dedicar-se a integrar essas ferramentas resulta, geralmente, na melhoria da relação entre custo e benefício, bem como no desempenho e aperfeiçoamento dos processos industriais.

É necessário, contudo, que as organizações invistam em algo que, de acordo com suas características gerais e as especificidades de seu segmento de atuação, garanta a eficiência de seus projetos, tornando-os mais inteligentes e econômicos.

Quais são as principais inovações na área de TI?

Confira, a seguir, as principais inovações e tendências no setor de TI e como elas podem ser usadas para facilitar a vida do profissional.

1. Computação em nuvem

Frequentemente, quando tratamos da palavra “nuvem”, as pessoas tendem a imaginar que os arquivos estão flutuando em um limbo tecnológico. Porém, não é bem assim. Algumas potências empresariais — como Microsoft, Amazon e Google —, possuem grandes instalações espalhadas pelo globo.

São essas instituições que hospedam os seus arquivos na nuvem, oferecendo segurança para que não ocorram perdas de informações valiosas ou falhas no sistema. Por meio de uma conta de e-mail, por exemplo, você pode logar no serviço e salvar suas fotos e arquivos, como se o fizesse em sua máquina física.

A computação em nuvem libera você da necessidade de armazenar arquivos em seu computador e de instalar aplicativos nele. Todos os serviços relacionados à execução de tarefas podem ser realizados online, pois, os dados ficam permanentemente disponíveis para acesso.

Basicamente, após se conectar à internet, você poderá acessar um servidor que execute o aplicativo necessário à realização de suas atividades. Esse aplicativo pode ser um corretor ortográfico, um editor de imagens, jogos pesados etc.

2. Big Data

É um conjunto de técnicas e metodologias utilizadas para tirar informações da quantidade de dados gerada a todo o momento. Quando navegamos pela internet, checamos redes sociais ou fazemos compras pela internet, recebemos e emitimos informações.

Nossos aparelhos liberam informações a cada segundo, gerando um grande volume de dados estruturados e não estruturados. O Big Data traz a possibilidade em cruzar esses dados visando entender o comportamento das pessoas. O aumento da competitividade nos mercados impulsa essa tecnologia, uma vez que conhecer o comportamento do seu consumidor te oferece novas premissa e visão básica do negócio.

Ou seja, o objetivo do Big Data é gerar valor para negócios. O esforço de processamento para gerar resultados será maior à medida que mais dados forem coletados. Assim, é importante que a empresa foque, também, na velocidade de obtenção da informação.

3. Inteligência artificial (IA)

A Inteligência Artificial (IA) pode ser definida como a tendência das máquinas de “pensar como um ser humano”. Com a evolução tecnológicas elas se tornaram, de fato, capazes de aprender, deliberar e decidir racionalmente entre múltiplas opções. Para que isso seja possível, os computadores precisam de três bases: computação em nuvem, big data e modelos de dados bem estruturados.

Quando se tem um alto número de informações sendo analisadas automaticamente pela IA, é possível que os padrões dos processos sejam identificados por meio da computação cognitiva. Esses processos podem, então, ser otimizados, alcançando melhor produtividade e desempenho com menor custo a médio e longo prazo.

4. Internet das coisas (IoT)

A combinação da Internet das Coisas (IoT, na sigla inglesa) com a computação em nuvem é uma das áreas de inovação mais estudadas pelas grandes empresas. A IoT busca conectar à internet os dispositivos que utilizamos durante o dia. O objetivo reside em coletar dados em tempo real para identificação de problemas e efetivação de melhorias que prescindam do fator humano.

A computação em nuvem facilita o processo de coleta de dados por meio de suas ferramentas automatizadas, pois mantém os dispositivos sempre atualizados, além de ser rápida e flexível. Na indústria, o resultado é a soma de sensores inteligentes à nuvem que os armazena e processa.

5. Blockchain

Primeiramente, vamos definir o que são bitcoins. Tratam-se de criptomoedas, ou seja, uma tecnologia digital que permite pagamentos eletrônicos que são feitos de forma rápida, econômica e sem intermediários, independentemente dos valores transferidos.

O blockchain é a tecnologia que sustenta a realização dessas transações. É, em resumo, o sistema que torna possível a segurança das operações realizadas por criptomoedas.

São bases de registros compartilhados que criam um índice global para todas as transações que ocorrem em um mercado. Funciona como um grande livro público e universal, que contém todas as informações sobre a criptomoeda. Esse livro gera confiança na comunicação entre as duas partes da transação, oferecendo vantagens, tais como

  • eliminação de terceiros nas transações: as trocas acontecem sem supervisão ou intermediação, eliminando contrapartes;
  • crescimento da responsabilidade dos usuários: cada usuário controla todas suas informações e transações;
  • alta qualidade de dados: o blockchain oferece dados consistentes, precisos e sempre disponíveis;
  • durabilidade, confiabilidade e longevidade: a ferramenta é descentralizada, eliminando pontos centrais de falha;
  • transparência e imutabilidade: transações não podem ser desfeitas ou alteradas.

Qual é o papel dos diretores e dos representantes de vendas?

As inovações na área de TI vêm trazendo resultados que mudam o cenário do setor ano após ano. É fundamental que a sua empresa se mantenha atenta a essas mudanças, buscando sempre um lugar de destaque no mercado. 

Os diretores e representantes das empresas precisam se tornar facilitadores, envolvendo as equipes de TI e desenvolvendo a cultura disruptiva. Utilizar as inovações na área de TI a seu favor pode ajudar você a acrescentar, ao serviço da empresa, algumas funcionalidades que resultam em uma ótima vantagem de custo em relação aos concorrentes. Ou seja, você terá um serviço mais conveniente, simples, acessível e econômico.

Gostou do post? Então, siga-nos nas redes sociais e fique sempre por dentro das atualidades do mercado. Estamos no Instagram,  Facebook,  Twitter,  Google Plus e Youtube e fique sempre por dentro das atualidades do mercado!

Aldo Componentes

A ALDO é distribuidora de produtos de TI, Energia Solar e drones. Fique por dentro desses mercados com a gente e seja um revendedor autorizado!

Aldo Componentes
Aldo Componentes

A ALDO é distribuidora de produtos de TI, Energia Solar e drones. Fique por dentro desses mercados com a gente e seja um revendedor autorizado!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Share This