7 dicas para reduzir custos e aumentar a produtividade na empresa

Os desafios econômicos que vivemos no país estão levando diversas empresas a buscar soluções que aliem a redução de custos ao aumento da produtividade. E existem muitas alternativas para isso, a maioria envolvendo a adoção de novos métodos e tecnologias.

Mesmo assim, reduzir custos na empresa e aumentar a produção não é algo tão fácil de se conseguir, o que demanda planejamento e esforço. Pensando nisso, listamos aqui as 7 dicas mais importantes para você ter sucesso com a estratégia, além de detalhar a importância de agir nessa direção.

Preparado para potencializar o negócio? Então, continue lendo!

Por que é importante reduzir os custos na empresa?

Embora esteja melhorando, a atual situação econômica ainda não é totalmente favorável, o que faz muitas organizações optarem por manter os custos e despesas operacionais baixos, revendo contratações e reavaliando os investimentos em novos projetos.

Porém, a melhoria contínua é vital para um negócio de sucesso. E é na crise que novas oportunidades surgem.

Ao mesmo tempo em que as empresas se esforçam para manter o orçamento enxuto, estamos passando por um ciclo de inovações constantes, principalmente tecnológicas. Quando os lucros caem a empresa perde competitividade, logo, é natural que os empreendedores inovem para manter o negócio vivo e forte.

Diante disso, um plano de redução de custos e aumento da produtividade ajuda a identificar desperdícios e eliminá-los. E, com essa economia, o dinheiro pode ser redirecionado para outros setores que figuram o core business (atividades-fim) do negócio.

Por exemplo: a automatização de tarefas resulta em otimização de processos, o que permite economizar matéria-prima e outros recursos.

Isso quer dizer que a empresa passa a fazer mais com menos, em um tempo menor, e podendo até melhorar a qualidade dos produtos e serviços. Como consequência, desenvolve uma forte vantagem competitiva no segmento em que está inserida.

Como reduzir custos na empresa e aumentar a produtividade?

Separamos as seguintes dicas com base nas boas práticas de gestão empresarial do momento, mas visando o futuro. Algumas são tendências que devem ganhar força nos próximos anos. Então, aproveite e saia na frente da concorrência!

1. Adote soluções de cloud computing

Quando você migra a sua infraestrutura de TI para a nuvem, não precisa mais de equipamentos (servidores, máquinas de refrigeração, switches etc.) e espaço físico para acomodá-los.

Assim, além de economizar um dinheiro considerável com aquisições, manutenções e atualizações de equipamentos, ainda agrega mobilidade as operações, o que lhe permite estender o trabalho para além dos muros da empresa.

Além disso, você ganha maior segurança contra perdas e roubos de informações estratégicas, um ambiente facilmente escalável e outras vantagens que abrem caminho para um desenvolvimento sustentável.

2. Implemente a videoconferência

Se você substituir as viagens de negócios por videoconferências, poderá economizar muitas despesas com passagens aéreas, hospedagens, alimentações e transporte no local de destino.

Reuniões mensais, entrevistas de emprego para outras filiais, aplicação de treinamentos aos colaboradores e até negociações com clientes e fornecedores podem ser feitas usando apenas um tablet, um microfone e um ponto de conexão com a internet (banda larga). Já imaginou quanto você pode economizar com isso?

E isso não é tudo: além dessa economia de custos, a empresa pode atender muito mais clientes por dia, independentemente da localização deles, ampliando a sua área de atuação.

3. Renegocie com fornecedores

Talvez não pareça, mas é possível, sim, economizar muito dinheiro renegociando dívidas com os fornecedores.

Se a sua empresa tem vários pagamentos a serem quitados a prazo, por exemplo, você pode reservar parte dos lucros mensais para antecipar algumas parcelas. Apenas lembre-se de negociar um desconto que faça esse esforço valer a pena.

Caso a empresa já conte com recursos de cloud computing, você pode rever as ferramentas e recursos que usa. Se houver capacidade ociosa, pode exigir reavaliação do contrato e dispensar alguns serviços que não utiliza. Assim, você passa a pagar apenas pelo que usa.

Isso deve reduzir o valor da assinatura, impactando positivamente os custos fixos.

4. Automatize os processos

Tenham elas um caráter operacional ou estratégico, faça uma análise minuciosa de todas as tarefas desempenhadas na empresa. Talvez, muitas delas possam ser automatizadas e você nem saiba disso. Basta fazer uma pesquisa na internet que você encontrará diversas soluções nesse sentido.

Quando automatiza as tarefas, você agrega agilidade e precisão a produção, pois elimina o fator humano do processo. Isso quer dizer que será menor o índice de falhas e poucos os problemas relacionados ao foco ou à falta de motivação dos colaboradores.

Assim, os desperdícios de recursos caem e a produção com qualidade aumenta.

5. Padronize os processos

Com a automatização de tarefas também fica mais fácil otimizar os processos, pois você poderá programar etapas sequenciais: o computador iniciará a segunda após o encerramento da primeira, a terceira após o encerramento da segunda, e assim por diante.

Além disso, com os processos padronizados as funções de monitoramento, controle e gerenciamento ficam mais fáceis de serem aplicadas. Assim, as falhas são encontradas mais rapidamente e as soluções são aplicadas na mesma velocidade, impedindo o negócio de sentir grandes impactos negativos.

6. Otimize a logística

Se o seu negócio não terceiriza a logística para uma empresa especializada, saiba que é possível agilizar a entrega de mercadorias e economizar muito com combustível se você planejar rotas mais inteligentes.

Por exemplo: ao usar um aplicativo de trânsito, como o Waze, é possível escolher caminhos alternativos para se livrar de engarrafamentos. Também pode adotar um sistema de gestão de frota para economizar com a aquisição e manutenção dos veículos, além de aumentar a durabilidade deles.

Quanto ao armazém, em vez de manter um próprio, você pode locar um espaço estruturado e compartilhado, aplicando o método Cross Docking — em que a mercadoria que chega sai para o destino final na mesma hora, pulando a etapa de estocagem.

7. Use energia solar

Ser autossustentável energeticamente ajuda a reduzir os custos com energia elétrica fornecida pela rede pública e previne o negócio contra os apagões, que resultam em grandes prejuízos causados por paralisações das operações.

Alguns bancos e financiadoras oferecem linhas de crédito para financiar esse tipo de investimento — e, acredite, vale a pena. Considerando a economia gerada, o investimento retorna rapidamente, tornando a estratégia atrativa e viável.

E as vantagens não param por aí. Usando energias de fontes renováveis, a empresa passa a ser ambientalmente responsável, melhorando a sua imagem no mercado. Isso atrai investidores e valoriza a marca.

Enfim, como você pode ver, é possível reduzir custos na empresa e aumentar a produtividade ao mesmo tempo. Basta colocar as nossas dicas em prática! Essa, inclusive, pode ser uma grande oportunidade para desenvolver um diferencial competitivo forte para o seu negócio.

Então, gostou deste post? Aproveite agora para descobrir também 6 dicas eficientes para economizar energia na empresa!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Share This