6 dicas essenciais para impulsionar as vendas no e-commerce de TI

O comércio virtual desempenha um papel cada vez mais relevante para as empresas, mesmo para aquelas que ainda mantêm a loja física. As vendas no e-commerce alcançam maior público, contribuem para a lucratividade do negócio e ainda permitem o uso de alguns filtros, como promoções direcionadas para consumidores específicos.

É importante destacar que o e-commerce não é apenas um canal complementar para as vendas em lojas físicas. Muitos consumidores preferem a compra online. Mesmo quando compram em lojas físicas, costumam pesquisar produtos, serviços, preços, prazos de pagamento e outros detalhes na internet.

Isso significa que investir em uma loja virtual é um diferencial para seu negócio. Ainda mais na área de TI, um setor em que a cada dia surgem inovações e tendências.

Quer saber como impulsionar as vendas no e-commerce de TI? Veja nesse artigo 6 dicas para seu empreendimento virtual deslanchar.

Saiba como incrementar as vendas no e-commerce

Apesar das vantagens de investir em um canal de vendas virtual, muitas iniciativas não alcançam as metas definidas pelo empreendedor, gerando frustração e aborrecimento.

Porém, existem estratégias capazes de alavancar a presença de sua empresa na internet e, consequentemente, impulsionar seu negócio. Confira nossas sugestões para aumentar as vendas do seu e-commerce e maximizar seus lucros.

1. Consiga mais visitas em sua página

Existem várias estratégias para aumentar o número de visitantes em seu e-commerce e, com isso, conseguir pessoas interessadas nos produtos ou serviços oferecidos.

A principal orientação é conseguir um bom posicionamento nos mecanismos de busca. Para isso, é importante seguir algumas técnicas para que suas informações sejam priorizadas. Uma opção que traz bons resultados é produzir conteúdo em um blog, capaz de atrair clientes para seus produtos.

Importante ressaltar que não basta publicar resenhas e propagandas daquilo que está sendo comercializado. O ideal é apresentar assuntos de interesse do seu público, que funcionarão como um atrativo para que as pessoas encontrem seu e-commerce nos mecanismos de busca.

A dica é procurar entender as necessidades do seu cliente em potencial e investir em conteúdos que proponham soluções. Dessa forma, sua marca se transforma em referência, gera credibilidade e, com isso, mais pessoas encontram seu e-commerce.

2. Faça uma boa gestão de redes sociais

Além das pesquisas nos principais mecanismos de busca, os consumidores atuais utilizam outros canais para encontrar os produtos que necessitam. Redes sociais, indicações de amigos ou blogs especializados têm um peso importante no processo de decisão de compra.

Assim, não basta fazer um anúncio nas redes sociais, é necessário alimentá-las com conteúdo de qualidade e informações que façam com que sua empresa seja vista como autoridade no assunto.

Mas fique atento: toda publicação em rede social está exposta à reclamações, insatisfação e atitudes de pessoas que querem prejudicar seu negócio, os chamados haters. Ao investir nesse canal, esteja preparado para lidar com essas situações e ofereça respostas rápidas.

3. Observe a concorrência e faça a adequação de preços

Não basta que seu público encontre seu e-commerce no vasto mundo da internet. É preciso conhecer a concorrência, identificar quais produtos estão obtendo maior reconhecimento por parte de clientes, preços praticados, prazos de entrega e até mesmo se outros players realizam promoções.

Em geral, o consumidor que busca produtos na internet pesquisa preços, garantia, prazo de chegada e valor de frete. Observe como seus concorrentes lidam com esses detalhes e procure se diferenciar.

Não é raro, por exemplo, que um determinado produto esteja mais barato na loja online do que na física, mas o preço do frete elevado inviabiliza o negócio. Nesse caso, pesquise alternativas mais econômicas para entrega ao cliente.

Outro ponto que faz muita diferença para a conclusão de negócios virtuais é o meio de pagamento. Ofereça segurança ao seu consumidor, e se possível mais de uma forma para compra (cartão, boleto bancário, Paypal, Mercado Pago ou outras plataformas similares).

Isso evita muitos carrinhos de compras abandonados em plataformas virtuais. Estatísticas indicam que quase 70% dos carrinhos não têm a compra concluída. Cabe à sua empresa identificar as razões e oferecer aos clientes meios que o convençam a comprar.

4. Segmente seu público

Você oferece uma vasta linha de produtos e serviços? Ótimo, com isso terá um leque mais abrangente de consumidores para atender. É importante conhecer as necessidades e problemas de cada perfil, para oferecer a melhor solução a cada um deles.

Existem ferramentas que permitem identificar o perfil do cliente, quais suas necessidades (de acordo com suas buscas) e outros detalhes, como desistência da compra no momento em que o frete é divulgado. Isso facilita a criação de um banco de dados para direcionamento de ações de marketing, propagandas e afins.

Por exemplo, ao identificar o interesse de um determinado consumidor a respeito de algum produto, fique atento: ele comprou? Caso não tenha efetivado a compra, observe em que etapa da transação o processo foi interrompido. O problema seria o meio de pagamento, a forma de parcelamento, o frete ou o prazo de entrega?

Essas questões precisam ser estudadas internamente para criar soluções que atendam à necessidade do cliente. Esse consumidor deve receber a informação de que sua empresa se preocupou com o problema e definiu uma alternativa para solucioná-lo.

Existem vários softwares capazes de ajudar seu negócio nessa segmentação e definição de promoções mais indicadas para cada perfil de público.

5. Fique de olho nas opiniões dos clientes

Ao colocar sua empresa no ambiente virtual, naturalmente os consumidores farão comentários (positivos ou não) a respeito.

Assim, vale observar e responder assim que possível, sempre oferecendo soluções ao consumidor. Afinal, você não quer que sua empresa fique com reputação negativa em nenhuma rede social ou plataforma de e-commerce, certo?

É possível inserir, em seu próprio e-commerce, um sistema de avaliações, que será um diferencial para futuros clientes no momento de decisão. Depois da compra, envie mensagens ao consumidor pedindo a avaliação da loja, entrega e produtos. Não esqueça de agradecer a colaboração e se colocar à disposição para esclarecimentos e futuras aquisições.

Seja também flexível nas questões que envolvem garantia e manutenção. Clientes bem atendidos sempre retornam, e muitas vezes a propaganda boca a boca feita por essas pessoas é mais eficiente do que qualquer outro meio de divulgação.

6. Use a criatividade

Nem sempre investir valores significativos de dinheiro em anúncios faz diferença para seu produto ou marca se tornar conhecido. Claro que anúncios em mecanismos de busca ou redes sociais contribuem para a promoção da sua marca, mas é necessário ir além.

Participe de ações sociais, mostre que sua empresa é engajada com seu público e invista em iniciativas voltadas à eficiência energética. Além de fazer o bem, sua empresa conquista a simpatia e a confiança do consumidor, e passa a ser reconhecida pela adoção de práticas responsáveis e sustentáveis.

O aumento do volume de vendas no e-commerce é um grande desafio, e para conseguir atingir as metas, as lojas virtuais precisam investir em práticas que gerem confiabilidade e as coloquem em evidência. Com o uso de estratégias adequadas, é possível se diferenciar no setor de TI e vencer a concorrência.

Vale destacar, essa diferenciação nem sempre se baseia em preço. A reputação de sua marca, seu atendimento durante e após a venda, o suporte técnico oferecido e a agilidade na entrega, entre outros, são quesitos essenciais para o sucesso nas vendas do e-commerce.

Depois de descobrir as melhores maneiras de impulsionar suas vendas, que tal conhecer outras formas de se destacar e vencer a concorrência no mercado de TI? Continue sua visita em nosso site e invista em sua melhor performance!

rockcontent

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Share This